segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

LABIRINTO



E DENTRO DESSE LABIRINTO
ME PERCO EM PENSAMENTOS TOLOS.
POR FORA NÃO CHORO
OS OLHOS EXPRESSAM MEDO
TALVEZ O MESMO MEDO QUE ME
TROUXE A ESSE LUGAR.
POR DENTRO O CORAÇÃO
É ÚMIDO E VAGUEIA
SEM SABER AO CERTO A HORA.
A HORA QUE PARECE
ANDAR PARA TRÁS
NESSES DESCAMINHOS QUE
FAÇO COM PASSOS EMBARAÇADOS.

AS AGITAÇÕES SÃO SOMBRAS
QUE PASSAM SOBRE MINHA CABEÇA.
TENTO ENTENDER ONDE ESTOU
QUERO MOVER-ME UM POUCO
COISA COMPLICADA,EMBARAÇO
UMA ENTRADA E UMA SAÍDA.
MAS,ENTRADA QUE SAÍDA
ME PERCO EM MIM
ME PERCO EM TI
NÃO SEI DE MIM
PERTENÇO A TI.


Nenhum comentário:

Postar um comentário