quarta-feira, 22 de junho de 2011

ROSA



Pergunto o que acontece comigo, resposta: Não sei. Não sei por que meus passos estão pesados demais, não sei por que a canção não toca. Não sei onde está tudo o que sempre esperei, mas afinal o que esperei, esperei um abraço, um beijo, um amor, uma rosa. Rosas?  É que mulheres gostam de rosas. Isso sempre escutei. Mas daí me pergunto: Até onde gosto de rosas? Será que a repetição me fez repetir que gosto? Ou é porque rosas se parecem com as mulheres? Quando eu era criança, roubava rosas dos jardins. Roubava porque queria levá-las a professora e sabia que ela mostraria um largo sorriso quando recebesse. Também usava em meus cabelos e me sentia linda. É como se ela me desse brilho, como se ela me desse vida. Uma rosa é como um presente a muito desejado, só que com um encanto a mais, pois ela fala. Quando recebemos uma rosa temos a sensação que junto vem à frase EU TE AMO! Mesmo que não se escute nada, mas a rosa por si só diz isso. Ela diz também que somos belas e perfumadas e que como ela seremos a mais sedutora de todas as mulheres. Se observarmos uma mulher de rosa na mão e olharmos seu rosto, saberemos o que ela sente. Uma rosa é meio mulher e cada pétala conta uma história e não importa o tempo que ela enfrente ela sempre tem a delicadeza em seu semblante. Afinal uma rosa apesar de qualquer tom sempre será uma rosa e a mulher sempre se emocionará quando receber uma. Porque o tempo às vezes parece andar ao contrário ou parece nos levar a caminhos confusos. E ai é que muitas vezes esquecemos-nos de deixar nossos sonhos falar mais alto e acreditar que aquilo que mais desejamos irá se realizar. Tudo bem que conto de fadas não existe e o para todo sempre também não, mas existe a cumplicidade, o amor, o carinho. Existe o desejo de ser e principalmente de fazer outra pessoa feliz. Às vezes observo o tempo e olho às rosas. Às vezes observo o tempo e me olho. Será que me permito ser bela não importe o que eu sofrer? Será que me permito gostar de mim? Será que me permito ser sensível, amável doce? Será que me permito ser forte, decidida e feliz?  Espero poder ser como uma rosa, não perder o brilho e sempre está pronta para renascer. Espero poder achar respostas as minhas perguntas e conseguir ser uma rosa desabrochada.
Lene Dantas

Nenhum comentário:

Postar um comentário